Table of Contents Table of Contents
Previous Page  38 / 92 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 38 / 92 Next Page
Page Background

38 INFRA

Outsourcing & Workplace

lidando, no caso de infestações. Comen-

tou que é preciso ter conhecimento no

momento de realizar o diagnóstico, pois o

combate feito de forma errada, pode até

triplicar o número de animais exóticos no

ambiente. Que a medida profilática deve

ser tomada em sinergia entre a empresa

contratada e o cliente, garantindo assim

o melhor resultado.

Sobre como fazer negócios com essa

nova geração de clientes, mais conhece-

dora sobre o negócio do seu interesse do

que nunca, Ron Segura, Fundador e Pre-

sidente da Segura & Associates, empresa

de consultoria de zeladoria sediada nos

Estados Unidos, comentou que quanto

mais informações, melhores negócios

podem ser feitos e melhores decisões

podem ser tomadas. Mas os clientes

querem mais! Eles esperam serviços de

excelência; esperam que os vendedores

ofereçam conselhos e informações que

irão ajudá-los; querem além de resul-

tados imediatos, que lhe tragam ideias

inovadoras; esperam que as empresas

sejam capazes de fornecer informações

que economizem seu tempo e esforço;

querem negociar com empresas que

tratem seus problemas pessoalmente;

e muito mais atitudes, que superem as

suas expectativas.

Com o tema “Tecnologia e informa-

ção: o poder da informação em suas

mãos”, Leandro Karnal, Historiador,

Doutor em História Social pela USP e

Professor na UNICAMP, comentou que vi-

vemos o desafio de uma crise econômica,

em que o País enfrenta um pessimismo

dominante. Todavia, esclareceu que é

preciso ser realista, ouvindo um pessi-

mista, porém agindo como um otimista.

Que há uma inversão de valores, em que

é a primeira vez que os mais jovens sa-

bem mais que os mais velhos, no caso

da tecnologia. Todavia, segundo Karnal,

o futuro é nebuloso. A abundância de

informação, não substitui a formação.

Que é preciso usar a tecnologia, ser o

protagonista e não ser uma extensão da

tecnologia. Ressaltou que as escolhas

são livres, mas as consequências não são,

que não é possível não guardar dinheiro

e ter dinheiro guardado. É preciso voltar

ao foco, ser disruptivo, pensar diferente,

usar a criatividade e ser corajoso. Tudo

é uma questão de escolha, por isso é

preciso ousar. Enquanto o mundo está

andando, você está parado. É preciso ad-

ministrar o tempo. E por fim, quem falar

melhor inglês, for mais estratégico, estar

mais atualizado, dominar mais técnicas,

estará melhor.

Para falar sobre limpeza verde, Stephen

Ashkin, considerado o “pai” da limpeza

verde nos EUA, que trabalha na indústria

de limpezaprofissional hámais de 35 anos,

comentouque amaior dificuldadedomer-

cado é emdefinir oque é verde, que o foco

não é apenas proteger o meio ambiente,

mas que a chave é proteger a saúde das

pessoas, pois muitos produtos tecnologi-

camente avançados, que dizemproteger o

meio ambiente, podemcausar problemas

crônicos de saúde, comoo câncer. Mencio-

nou que os selos e as certificações tornam

a escolhados compradoresmais fácil, com

a garantia de que os produtos sejam real-

mente verdes. Alémdisso, é precisoque os

equipamentos sejam ergonômicos. Tudo

isso para que o mercado possa focar em

sua atividade, e a limpeza seja bem-feita.

LIMPEZA E CONSERVAÇÃO

Divulgação

Por ser uma feira

que acontece a

cada dois anos, ela

acontece com uma

força maior, pois o

público comparece

com mais vontade

de conferir as

novidades do setor, o

que é extremamente

positivo para nós

Sandro Haim

, presidente da Abralimp