Revista Infra Março/Abril 2018

Revista Infra Março/Abril 2018

26 INFRA Outsourcing & Workplace TECNOLOGIAS PARA A GOVERNANÇA SMART Nesta segunda reportagem sobre cidades inteligentes, garimpamos algumas das mais inovadoras soluções nas áreas de sustentabilidade, conectividade e mobilidade TECNOLOGIA & GESTÃO | por Érica Marcondes N a última edição da revista INFRA, demos um start no tema das smart cities ou “cidades inteligentes”. Naquela introdução, mostramos o potencial deste conceito e a sua relação com as ativida- des de Corporate Real Estate e Facilities Management. Afinal, estamos falando de um conjunto de tecnologias integradas para melhorar a infraestrutura e tornar os centros urbanos mais eficientes e me- lhores de se viver. Quem conferiu a matéria pôde saber mais detalhes sobre a Granja Marileu- sa (projeto urbanístico voltado para a convivência, com tecnologia de ponta e localização privilegiada em Uberlândia/ MG) e sobre a primeira cidade inteligente social do mundo – a Smart City Laguna –, que está sendo desenvolvida para 25 mil pessoas no distrito de Croatá, emSão Gonçalo do Amarante (CE), Região Metro- politana de Fortaleza. Na reportagem desta edição, vamos lançar novos olhares para o assunto e compartilhar algumas das mais novas so- luções tecnológicas nas áreas de susten- tabilidade, conectividade e mobilidade. As novidades ganharam os holofotes no Smart City Expo World Congress Curitiba 2018, edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, que aconteceu em 28 de fevereiro e 1º de março, na capital paranaense. LUXO OU NECESSIDADE? Mas, antes de tudo, é preciso levantar algumas questões pertinentes a respeito das cidades inteligentes. A primeira de- las é desmistificar que se trata de luxo. Quem defende é Daniel Merege, cofun- dador e CEO da CityTech, empresa de tecnologia que surgiu a partir de uma pesquisa global sobre o desenvolvimen- to de Cidades Inteligentes realizada por ele em 2014. Ao longo de oito meses, Daniel passou por mais de 15 países e visitou 60 cidades na Austrália, Sudeste Asiático, Índia, Oriente Médio e Europa, descobrindo o poder que um ecossiste- ma estruturado de inovação urbana tem para revolucionar as cidades no mundo, independentemente de seu tamanho. “Percebo que ainda estamos tratando as tecnologias urbanas como artigo de Carlos Alkmin Daniel Merege, cofundador e CEO da CityTech Divulgação

RkJQdWJsaXNoZXIy Mjk5NzE=